Home / Destaque / Governo de Goiás entrega cestas básicas em todos os 246 municípios goianos

Governo de Goiás entrega cestas básicas em todos os 246 municípios goianos

Segurança alimentar para famílias carentes de todo o Estado foi assegurada por meio dos donativos da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus.

Em menos de um mês, o Governo de Goiás entregou mais de 113 mil cestas básicas a famílias goianas em todos os 246 municípios do Estado de Goiás. A ação é fruto da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus, iniciativa da Organização das Voluntárias de Goiás e do Gabinete de Políticas Sociais, que tem o objetivo de arrecadar donativos e recursos para amenizar os efeitos da crise causada pela pandemia do novo coronavírus. Nesta sexta-feira (8/5), será feito o carregamento do último caminhão de cestas básicas que sairá da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em Goiânia, com 400 cestas básicas para o município de Acreúna. Desde o início da campanha, foi determinação do governador Ronaldo Caiado que todas as cidades goianas fossem contempladas com as cestas. “Este não é o momento de fazer política. Nosso objetivo é promover segurança alimentar aos goianos de todos os municípios do nosso Estado. Sabemos que muitas pessoas perderam, de uma hora para outra, sua fonte de renda, e precisam de ajuda neste momento”, explica o governador Ronaldo Caiado. O trabalho de envio de cestas básicas para os municípios começou no dia 16 de abril, com dia e horário marcados para cada carregamento, evitando aglomeração nos pontos de distribuição montados pelas equipes da OVG e do Gabinete de Políticas Sociais no Ginásio Goiânia Arena e na Conab. Todos os funcionários envolvidos fazem uso de máscara de proteção e higienização constante das mãos. Essa logística foi necessária para que a distribuição fosse feita seguindo as regras sanitárias de proteção contra o coronavírus. “A pandemia nos impôs um desafio muito grande que é o de fazer com que a ajuda chegue a todo cidadão em situação de vulnerabilidade e, ao mesmo tempo, garantir a segurança sanitária de todos os envolvidos no processo. As prefeituras e as primeiras-damas têm sido fundamentais para que isso seja possível”, explica a coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais e presidente de honra da OVG, primeira-dama Gracinha Caiado. Com o encerramento desta primeira leva de carregamentos a todos os 246 municípios de Goiás, a diretora-geral da OVG, Adryanna Caiado, ressalta que o feito só possível graças às doações recebidas pela Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus. “Quando começamos essa campanha, sabíamos que dependeríamos da capacidade do povo goiano em ser solidário, mesmo em um momento tão difícil para todos. Hoje podemos dizer que, realmente, o povo goiano nos estendeu as mãos e nos ajudou a chegar a todos os municípios de Goiás”, relatou.

Até a última quinta-feira (7/5), a campanha, iniciada em 19 de março, tinha arrecadado R$ 3,5 milhões em dinheiro, e R$ 2,1 milhões em donativos (alimentos, produtos de higiene e limpeza). O presidente da Federação Goiana dos Municípios (FGM) e prefeito de Campos Verdes, Haroldo Naves, comenta que a entrega dos donativos a todos os municípios é de grande ajuda para o enfrentamento da pandemia. “Esse trabalho mostra a sensibilidade social e a seriedade com que o governo tem enfrentado essa pandemia e todas as suas consequências. Não basta pedir que a população fique em casa. É preciso dar condições para que as famílias fiquem em casa, especialmente as mais carentes. É isso que essa ajuda da cesta básica representa neste momento”, ponderou. “Esse gesto demonstra que o governador tem feito uma verdadeira política de Estado de enfrentamento da pandemia, de forma republicana, levando a ajuda a todos os entes federados, independentemente de questões político-partidárias”, concluiu. A quantidade de cestas básicas destinadas à prefeitura de cada cidade do interior do Estado foi definida pelo número de cestas básicas arrecadadas pela campanha, proporcionalmente à quantidade de famílias em situação de vulnerabilidade da cidade, segundo os registros do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). As prefeituras retiram os alimentos nos pontos de distribuição em Goiânia e fazem a entrega para a população em situação de vulnerabilidade de seu município, via Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Em Goiânia e municípios da Região Metropolitana, as cestas básicas começaram a ser distribuídas no dia 6 de abril e, desde então, têm sido levadas a bairros carentes pela própria equipe da OVG, com apoio das forças policiais e de servidores de secretarias e autarquias do Estado de Goiás que se ofereceram como voluntários. A operação leva os donativos de maneira organizada, de porta em porta, para não gerar aglomeração. Junto das cestas básicas, o Governo de Goiás enviou os informativos Goiás Social 1 e 2, folders preparados pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) e o Gabinete de Políticas Sociais para informar as pessoas sobre como obter o auxílio de R$ 600 oferecido pelo governo federal a trabalhadores informais, e um segundo com informações sobre medidas tomadas pelo governo do Estado para amenizar o impacto da crise causada pelo novo coronavírus.

CRISE – Desde o início das medidas de isolamento social, essenciais para evitar a propagação do novo coronavírus, os prefeitos se viram diante de uma situação de crise jamais vista, com um grande aumento no número de famílias em situação de vulnerabilidade. É o que conta o prefeito Alair Ribeiro, de Cocalzinho de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, que agradeceu ao Governo de Goiás e ao governador Ronaldo Caiado pelas cestas enviadas. “Essas cestas são muito bem-vindas, chegaram na hora certa. Nosso município, por exemplo, tem uma grande quantidade de pessoas que trabalhavam em Brasília e hoje estão sem sua fonte de renda. São muitas famílias que nunca sequer entraram em sistemas de proteção social, mas que hoje estão nessa situação. Nossa demanda aumentou muito e, por isso, agradecemos muito essa ajuda”, contou. Em Santa Rita do Araguaia, a prefeita Tânia Salgueiro destacou que, neste momento, é importante que cada um faça sua parte. “Estamos muito agradecidos ao Governo de Goiás por essa ajuda que veio em boa hora. Somos um município que quase não tem renda própria, vive dos repasses. Com o aumento da demanda que estamos tendo, o que conseguíamos ajudar por mês já não é suficiente. Espero que as pessoas continuem aderindo a esse chamamento do governador Ronaldo Caiado e da primeira-dama Gracinha Caiado e que continuem doando para a campanha. Eles não estão pensando apenas em Goiânia, estão pensando em todo o Estado de Goiás e estão ajudando muito”, concluiu.

TRABALHO JUNTO AOS MUNICÍPIOS – Diante da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, o Governo de Goiás reforçou a proximidade com as prefeituras em todo o Estado, não apenas com a distribuição de cestas básicas, mas em constante diálogo com primeiras-damas e gestores municipais de Assistência Social em todos os 246 municípios. “Nosso trabalho junto aos gestores da área social dos municípios vai muito além das cestas básicas”, explica a primeira-dama e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais, Gracinha Caiado. “Todas as semanas temos ao menos três reuniões por videoconferências com as primeiras-damas e demais gestores de Assistência Social e nossa equipe tem contato direto com essas pessoas. Sabemos que eles estão na ponta, conhecem bem a aflição de cada dia. A chegada dessas cestas era muito aguardada por todos, mas elas não encerram nosso trabalho com os municípios, e muito menos nossa campanha de arrecadação”, completou. Ao lado da primeira-dama, a diretora-geral da OVG, Adryanna Caiado, também comanda as reuniões on-line, responde questionamentos e fornece orientações sobre auxílios que a organização tem prestado aos municípios neste momento de pandemia. Ao longo das últimas semanas, as reuniões virtuais com representantes dos municípios também tiveram participações de secretários de Estado para esclarecer dúvidas, como a secretária de Desenvolvimento Social, Lúcia Vânia, que trouxe informações e orientações aos gestores de Assistência Social e CRAS; a secretária da Educação, Fátima Gavioli, que explicou sobre o auxílio fornecido pela Seduc aos alunos da rede estadual cadastrados no Programa Bolsa Família; e o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, que colocou os batalhões da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de todo o Estado à disposição das prefeituras para ajudar na distribuição de cestas básicas nos municípios do interior. A primeira-dama de São Miguel do Passa Quatro e presidente do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social de Goiás, Fabiana Ceciliano, destaca que a parceria com os municípios faz a diferença para que a ajuda chegue a quem mais precisa. “Quem conhece a realidade das famílias é o município, seja ele pequeno ou grande. Essa atitude que o governo está tendo com os municípios, independentemente de sigla partidária, está fazendo toda a diferença.” Também na sexta-feira (8), o Gabinete de Políticas Sociais deu início ao curso de capacitação de Debates Sociais, voltado a gestores de Assistência Social, Educação e Saúde dos municípios. Os encontros, também por videoconferência, servirão para diálogos sobre ações no pós-crise, pensando soluções para problemas que as cidades enfrentarão depois da pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados com *

*